Projeto ambiental liderado pelo IPC recebe financiamento da União Europeia

24 November 2016 | 12:30h

O Politécnico de Coimbra (IPC) lidera o projeto LIFE PAYT - Uma ferramenta para reduzir os resíduos nos países do Sul da Europa -, que acaba de obter um financiamento da União Europeia de 1,3 milhões de euros.

O projeto vai testar um sistema de tarifação PAYT - Pay As You Throw  (“pague-o-que-deita-fora”), mais justo para o consumidor e comerciante, e que encorajará a adoção de práticas de prevenção e separação dos resíduos, fomentando a recolha seletiva. O sistema ambiciona reduzir os custos com a recolha e tratamento de resíduos por parte das autarquias, contribuindo para uma melhor sustentabilidade económica.

Os municípios envolvidos neste projeto, que é cofinanciado pelo programa LIFE e conta com um orçamento total de 2.517.571 euros, serão pioneiros na implementação de conceitos de "pague-o-que-deita-fora", contribuindo para o reforço das estratégias ambientais nacionais e europeias e aumentando a visibilidade do País em termos de liderança na concretização das metas ambientais.

O objetivo é desenvolver metodologias que possam depois ser exportadas para regiões similares na Europa e contribuir para uma melhor gestão dos recursos europeus.

Além do IPC, são parceiros do projeto, que terá uma duração de 3 anos, a Câmara Municipal de Lisboa, a Câmara Municipal de Aveiro, a Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, a Universidade de Aveiro, a Câmara Municipal de Larnaka (Chipre), a Câmara Municipal de Vrilissia (Grécia) e a Universidade Técnica Nacional de Atenas (Grécia).

O evento de lançamento do projeto LIFE PAYT terá lugar em Lisboa, no próximo dia 24 de novembro de 2016.