i2A – Instituto de Investigação Aplicada

Eleições para o Conselho Cientifico do Instituto de Investigação Aplicada (i2A)

Ao abrigo dos Estatutos do IPC, e de acordo com o Despacho nº1/2020 do Diretor do i2A, irá realizar-se o processo eleitoral para a eleição dos membros do Conselho Científico do i2A, de acordo com o seguinte Calendário Eleitoral.

Os Cadernos Eleitorais definitivos  encontram-se disponíveis AQUI.

A apresentação de reclamações sobre o conteúdo dos cadernos eleitorais deve ser remetida ao Diretor do i2A até às 16.00 horas de 28 de outubro de 2020.

A entrega das listas concorrentes deverá ser feita até às 16 horas de 9 de novembro de 2020.

Disponibilizamos aqui um documento tipo para a declaração dos membros das listas, em como não integram qualquer outra lista.

Consulte aqui as listas admitidas à eleição dos membros do Conselho Científico do i2A.

________________________________________________________________________________________

O Instituto de Investigação Aplicada (i2A) é a unidade orgânica de investigação do IPC

O Instituto de Investigação Aplicada (i2A) é a unidade orgânica de investigação do Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) cujos valores são a excelência, a interdisciplinaridade, a sustentabilidade, a cooperação e a inovação.

O i2A promove a investigação aplicada, a transferência de conhecimento, a prestação de serviços e a formação avançada, fomentando a interdisciplinaridade entre áreas do saber e a agregação de equipas, para afirmar nacional e internacionalmente a investigação científica do IPC.

É uma estrutura transversal ao IPC que assegura o enquadramento institucional das atividades de Investigação, Desenvolvimento e Inovação (I&D+i), de todos os investigadores das 6 unidades orgânicas de ensino, que desenvolvem a sua atividade científica nas mais variadas áreas do saber.

O i2A está inteiramente disponível e aberto à comunidade, procurando dar a melhor cobertura e visibilidade ao trabalho dos seus investigadores e criando parcerias sólidas com os diferentes agentes regionais, nomeadamente as PME, tendo em vista a obtenção de soluções inovadoras e o desenvolvimento sustentável.