Análise das Necessidades e Potencialidades Educativas

Conhecimentos de Base Recomendados

Recomenda-se conhecimento relativo às UC do 1º ano do curso.

Métodos de Ensino

A dinâmica das aulas teórico-práticas privilegia metodologias activas e participativas, baseadas no trabalho individual e de grupo dos estudantes. A avaliação respeitará o estabelecido no regulamento Interno da ESEC. Os estudantes escolhem uma das duas modalidades de avaliação: avaliação contínua ou avaliação por exame. A avaliação por exame realiza-se no final do semestre e abrange todo o conteúdo programático trabalhado nas aulas; apresenta-se sob forma de uma prova escrita e uma eventual prova oral. A avaliação contínua decorre ao longo das actividades lectivas. São quatro os os elementos da avaliação e respectivas ponderações: – prova escrita individual (30%); – análises/recensões críticas de estudos de ANPE [trabalho de grupo] (25%); – elaboração de Planos de ANPE [trabalho de grupo] (15%); – trabalho prático de ANPE de uma realidade [trabalho de grupo] (30%).

Resultados de Aprendizagem

Na Unidade Curricular Análise de Necessidade e Potencialidades Educativas, os estudantes devem ser capazes de: – analisar, discutindo noções operatórias, e métodos e técnicas de análise de necessidades e potencialidades educativas; – justificar e fundamentar cientificamente as suas opções e estratégias de intervenção; – identificar necessidades educativas inerentes ao desenvolvimento de cada grupo-alvo; – conhecer estratégias metodológicas que viabilizem o conhecimento de uma comunidade; – conhecer os métodos e técnicas de planeamento estratégico participativos; – identificar e analisar as necessidades educativas de um grupo ou de comunidade; – caracterizar as diferentes necessidades e potencialidades socioeducativas nos âmbitos de intervenção; – diagnosticar necessidades e potencialidades socioeducativas em grupos minoritários e em risco social; – estruturar um plano de análise de necessidades e potencialidades educativas, nas suas diferentes etapas, autonomamente ou em cooperação.

Programa

I Uma introdução à Análise de Necessidades e Potencialidades Educativas (ANPE) I.1 Âmbitos da Análise de Necessidades e Potencialidades/Realidades – o caso de Necessidades e Potencialidades Educativas I.2 Investigação Acção participativa II Principais fases de uma ANPE II.1 Reconhecimento II.1.1 Situação inicial II.1.2 As fontes de informação II.1.3 Selecção de técnicas e instrumentos de recolha e tratamento de informações II.2 Diagnóstico II.2.1 Situação actual II.2.2 Situação desejável II.2.3 Potencialidades II.2.4 Interpretação do desfasamento existente entre situação actual e situação desejável II.2.5 Definição/clarificação de Necessidades e Potencialidades Educativas II.3 Tomada de decisões II.3.1 Estabelecimento de Necessidades e Potencialidades prioritárias II.3.2 Propostas de resoluções III Métodos e técnicas de ANPE III.1 Métodos (pluralismo metodológico) III.2 Técnicas (quantitativas / qualitativas)

Docente(s) responsável(eis)

Métodos de Avaliação

exame
  • - Exame - 100.0%
Frequência
  • - análises/recensões críticas de estudos de ANPE (25%) e elaboração de planos de ANPE [trabalho de grupo] (15%) - 40.0%
  • - trabalho prático de ANPE de uma realidade [trabalho de grupo] - 30.0%
  • - prova escrita individual - 30.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

PÉREZ CAMPANERO, Mª Paz, Como Detectar las Necesidades de Intervención Socioeducativa, 2ª ed., Madrid, Narcea, 1994, 174pp., pp.

CORREIA, Virgílio (selecção e apresentação), Análise de Necessidades e Potencialidades Educativas, Caderno de Texto, Coimbra, ESEC, 2012.

IDÁÑES, María José Aguilar & ANDER EGG, Ezequiel, Diagnóstico Social Conceptos y Metodología, 3ª ed., Madrid, ICSA (Instituto de Ciencias Sociales Aplicadas), 123pp.

SANCHES, Rodrigues Isabel, Necessidades educativas especiais e apoios e complementos educativos no quotidiano do professor, Porto, Porto Editora, 1996, 93pp.

RUBIO, Mª José & VARAS, Jesús, El Análisis de la Realidad en la Intervención Social: Métodos y Técnicas de Investigación, Madrid, Editorial CCS, 1997, 456pp.