Ecodesign

Métodos de Ensino

19.1 A opção metodológica conducente ao cumprimento do programa da unidade curricular centrar-se-á  fundamentamente numa componente teórico-prática – estudo e apresentação de obras/produções e  seus autores.

 

19.2 A avaliação na unidade curricular decorrerá, por opção do aluno, das seguintes modalidades:

 

– Avaliação por frequência – que implica a presença do aluno em dois terços das aulas lecionadas e classificação positiva nos trabalhos realizados;

 

– Exame – destinado aos alunos que optaram por esta modalidade de avaliação e para aqueles que não tenham cumprido as condições de avaliação por frequência.

 

A avaliação naquelas modalidades obedecerá a critérios e componentes complementares que serão explicitados no quadro dos instrumentos de funcionamento da unidade curricular.

Resultados de Aprendizagem

16.1 Assimilar e refletir sobre origens da ecologia e eco design, adaptado ao desenvolvimento do objecto e a sua evolução conceptual;

16.2 Ampliar saber práticos no âmbito do design, tendo como princípios os conceitos relativos à sustentabilidade e à ecologia;

16.3 Adquirir competências ao nível dos métodos e técnicas para verificar as suas diferentes  aplicações aos objectos, segundo as estratégias do eco design;

16.4 Saber associar o caráter ecologico do design à produção dos obejtos;

16.5 Adquirir e refletir sobre conceitos de biomética enquanto novo paradigma projetual aplicado ao design de produto.

Programa

17.1.CONTEXTUALIZAÇÃO DO ECO DESIGN

17.1.1 Origens da ecologia

17.1.2 Origens do eco design

17.1.3 Cultura do descartável

 

17.2 O ECO DESIGN E O SEU SIGNIFICADO

17.2.1 Conceitos de eco design

17.2.2 Conceitos de design sustentável

 

17.3 ESTRATÉGIAS DO DESIGN ECOLÓGICO

17.3.1 Desenvolvimento de novos conceitos

17.3.2 Redução de materiais

17.3.3 Optimização das técnicas de produção

17.3.4 Optimização dos sistemas de transporte

17.3.5 Redução do impacto de uso (Durabilidade do produto)

17.3.6 Optimização do tempo de vida útil (Desenho para reutilização)

 

17.4 O ECO DESIGN APLICADO AOS  OBJECTOS

17.4.1 Materiais e métodos de fabrico

17.4.2 Tipologias de aplicação ( habitacionais, alimentação)

 

17.5 BIOMÉTICA

17.5.1 Conceito

15.5.2 Breve contextualização histórica

17.5.3 Metodologias da biomomética aplicada ao design do produto

17.5.4 Um novo paradigma projetual

Docente(s) responsável(eis)

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

Cámara, E. (2013). Eco kids design. Barcelona: Monsa

 

Evans, D. (2008). Cool hunting green: Recycled, repurposed & renewable objects. London: Southbank Publishing

 

Fiksel, J. (1996). Design for environment: creating eco-efficient products and processes. New York : McGraw-Hill

 

Lobach, B. (2001). Design Industrial. – Bases para a configuração dos produtos industriais. São Paulo: Edgard Blucher Ltda

 

Manzini, E. & Vezzoli,C.(2002). O desenvolvimento de produtos sustentáveis. São Paulo: UPS

 

Mcdonough, W. & Braungart, M. (2002). Cradle to Cradle : Remaking the Way We Make Things. Nova Iorque : North Point Press

 

Norman, D. (2013) The design of everyday things. New York: Basic books

 

Pilloton, E. (2009). Design Revolution: 100 produvts that empower people. New York: Metropolis Books

 

Proctor, R. (2009). 100 new eco design and where to find them. London: Laurence King Publishing Ltd

 

Stuart, C. (2011). Duy Furniture: A step-by-step guide.London: Laurence King Publishing Ltd