Estética da Arte e do Design

Conhecimentos de Base Recomendados

Não aplicável

Métodos de Ensino

As opções metodológicas conducentes ao cumprimento do programa da unidade
curricular centrar-se-ão em duas componentes pedagógicas fundamentais:
– Componente teórica – exposição oral orientada para os conteúdos
previstos;
– Debate, propiciador da crítica e reflexão, sob orientação do docente.

Resultados de Aprendizagem

A unidade curricular tem por finalidade fornecer ao estudante as noções
fundamentais de Estética e sensibilizá-lo para os seus problemas.
No final do programa, o aluno deverá ser capaz de:
1 Identificar os contornos estéticos e filosóficos da prática artística;
2 Compreender a noção de belo através dos tempos;
3 Avaliar o que é arte e o que gera a obra de arte e de design.
4 Compreender as questões relacionadas com a receção estética;
5 Compreender a evolução da perceção artística,
6 Elencar pontos de vista sobre o que suscita no homem a necessidade de
criação, assim como o sentido e a finalidade da arte e do design enquanto
possíveis experiências estéticas.

Programa

1 Filosofia da arte e estética
2 Do mundo sensível ao mundo inteligível – da coisa bela ao belo (Platão)
3 A subjetividade do belo e o preconceito da sua objetividade (Hume)
4 O julgamento do gosto – o belo confrontado com o agradável e o bem (Kant)
5 A pureza do julgamento do gosto: Receção e produção: os artistas têm
interesse na beleza (Nietzsche)
6 Distinção entre o belo e o agradável – o bom gosto burguês criticado pela
sociologia (Bourdieu)
7 O belo, o verdadeiro, O bem, o bom, o útil, o bonelo
8 A Estética de Hegel
9 Baumgarten e a autonomia da estética
10 A estética do feio (Hegel e Rosenkranz)
11 A finalidade da arte – autotelia
12 Da Estética da Comunicação (Fred Forest) à Estética da Relação (Nicolas
Bourriaud)
13 Experiência científica versus experiência estética

Docente(s) responsável(eis)

Métodos de Avaliação

Avaliação Por Exame
  • - Exame - 100.0%
Avaliação Contínua
  • - Teste escrito - 50.0%
  • - Assiduidade e participação - 20.0%
  • - Trabalho de grupo - 30.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

ECO, U. (1981). A definição de arte. Lisboa: Ed. 70.

KANT, I. (1992). Crítica da faculdade do juízo. Lisboa: Ed. IN-CM.

MARCUSE, H. (1999). A dimensão estética. Lisboa: Ed. 70.

HUME, D. (2012). Tratado da natureza humana. Lisboa: Gulbenkian, F. C.

NIETZSCHE, F. (2002). Acerca da Verdade e da Mentira, Lisboa: Ed. Relógio
d’Água.

ADORNO, T. (2003). Experiência e criação artística. Lisboa: Ed. 70.

ADORNO, T. (1982). Teoria estética. Lisboa: Ed. 70.

Platão (1989). Hipias Maior. Coimbra: INIC. Centro de Estudos Clássicos e
Humanísticos .

VATTIMO, G. (1987). O fim da modernidade. Lisboa: Ed. Presença.

HEGEL, G. Estética. Lisboa: Guimarães Editora, 1993.

FOUCAULT, M. (1992). O que é um autor?. Lisboa: Ed. Veja.

D’OREY, C. (Org.) (2007). O que é a Arte? Lisboa: Ed. Dinalivro.

HEGEL, G. (1996). Curso de estética: o belo na arte. São Paulo: Martins
Fontes.

PLATÃO (1991). Banquete. Lisboa: Ed. 70, 1991.