Informação e Itinerários Turísticos

Conhecimentos de Base Recomendados

Conhecer as principais etapas de planeamento na conceção de itinerários temáticos
Identificar os objetivos de desenvolvimento de itinerários de acordo com as características do território em
causa
Aplicar princípios de planeamento na conceção de itinerários temáticos
Utilizar meios de informação e promoção adequados ao desenvolvimento de itinerários
Conhecer exemplos de boas práticas neste domínio.

Métodos de Ensino

A metodologia reparte-se entre as seguintes atividades:
Aulas teórico-práticas
Análise de casos de boas práticas e discussão em sala de aula,
Desenvolvimento e apresentação de um projeto de itinerário;
Visita de estudo
Apresentação de projetos inovadores com enfoque nesta área (ex: projeto dos Castelos e Muralhas Medievais
do Mondego (por convite aos seus promotores))
Sessões de orientação tutorial para acompanhar o trabalho autónomo desenvolvido pelos alunos no âmbito do
seu projeto de Itinerário
Os alunos podem optar por Avaliação Contínua ou Exame Final. A avaliação por exame consiste numa prova
escrita (50%) e no projeto a desenvolver (50%). A avaliação contínua é baseada nos seguintes parâmetros de
avaliação:
a. prova individual de avaliação de conhecimentos (40%);
b. realização e apresentação de projeto de itinerário (50%);
c. participação e interesse nos casos discutidos nas aulas (10%).

Resultados de Aprendizagem

Esta UC visa o desenvolvimento de competências para conceber e implementar itinerários turísticos baseados
em princípios de desenvolvimento sustentável.
Nesse sentido, os objetivos desta UC são:
Identificar diferentes tipos de itinerários e as motivações associadas.
Reconhecer a importância da implementação de itinerários temáticos para dinamização turística das regiões e
a necessidade de trabalho em rede
Identificar os recursos afetos à conceção de itinerários turísticos de acordo com o eixo temático
Analisar os percursos pedestres como instrumento de valorização de território
Conhecer as principais etapas de planeamento na conceção de itinerários temáticos
Identificar os objetivos de desenvolvimento de itinerários de acordo com as características do território em causa
Aplicar princípios de planeamento na conceção de itinerários temáticos
Utilizar meios de informação e promoção adequados ao desenvolvimento de itinerários
Conhecer exemplos de boas práticas neste domínio.

Programa

1. Conceptualização
1.1. Terminologias
1.2. Tipos de itinerários e motivações turísticas subjacentes
2. Concepção de itinerários
2.1. Recursos afectos à concepção de itinerários
2.2. Metodologia de planeamento de viagens organizadas
2.3. Os itinerários como instrumento de valorização turística
2.4. Regras e considerações gerais
2.5. Programação de actividades
2.6. O papel do guia na valorização do itinerário
2.7. Os conteúdos informativos
2.8. Análise de custos económicos
2.9. Percursos pedestres
2.9.1. Principais componentes
2.9.2. Normas para a sua implementação
2.10. Estudos de caso
3. Trabalho projecto
3.1. Concepção de projecto de itinerário
3.2. Planeamento e programação de actividades
3.3. Análise de custos para o cliente
3.4. Apresentação e avaliação do projecto

Docente(s) responsável(eis)

Maria do Rosário Campos Mira

Métodos de Avaliação

Avaliação por exame
  • - Teste teórico - 50.0%
  • - Teste prático - 50.0%
Avaliação contínua
  • - Teste teórico - 40.0%
  • - Teste prático - 50.0%
  • - Trabalho nas aulas - 10.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

FPC (2001) – Percursos Pedestres: Normas para Implementação e Marcação. Lisboa: Federação Portuguesa de
Campismo.
GOMEZ F.; BLANCO A. (1996) – Producción y venta de servicios turísticos en agencias de viajes. Madrid:
Editorial Síntesis.
LE BRUN, D.; LE GUERN, F., (1997). Manual de Viagem para Amantes da Natureza: Conselhos Prático para
Percorrer os quatro Cantos do Mundo. Mem Martins: Publicações Europa – América
LEADER II (2000) – A valorização do Turismo de passeio pedestre nos territórios rurais – Guia pedagógico
sobre a elaboração e execução de um projecto de passeio pedestre. Observatório Europeu LEADER /AEIDL.
LOURENS, M. (2007), Route Tourism: a roadmap for successful destinations and local economic development,
Development South Africa, 24: 3, 475- 490.
ROGERSON, C. ( 2007), Tourism Routes as Vehicles for local development in South Africa: The Example of the
Magaliesberg Meander, Urban Forum, 18, pp 49-68