Psicologia Social dos Grupos e Equipas de Trabalho

Conhecimentos de Base Recomendados

N/A

Métodos de Ensino

As metodologias de ensino estabelecem um equilíbrio entre metodologias mais centradas na exposição organizada, sistematizada e sintetizada de informações recolhidas pelo docente e metodologias activas, mais centradas na realização de exercícios formativos de base individual e de base grupal.
As metodologias de avaliação reflectem igualmente o equilíbrio entre a avaliação do desempenho de base individual e a avaliação do desempenho de base grupal, em que a classificação final pondera os contributos individuais e grupais para a prossecução dos objectivos de formação.

Resultados de Aprendizagem

a) Conhecer os estudos sobre os processos de influência social básicos na formação de grupos e equipas de trabalho e análise das suas repercussões na formação de valores, normas, opiniões, atitudes e acçõs;
b) Compreender os processos de formação e as dina?micas das equipas de trabalho nas organizações;
c) Saber actuar na formação, gestão e desenvolvimento de equipas em contextos de trabalho,
d) Saber gerir processos de comunicação interpessoal, grupal e organizacional.

Programa

I. Introdução à Psicologia Social Experimental dos Grupos:
1.1. Objecto da Psicologia Social;
1.2. Cronologia dos momentos mais relevantes, autores e correntes conceptuais mais significativos;
II. Os Processos de Influência Social e a Formação dos Grupos:
2.1. Os estudos sobre a normalização de Musafer Sherif;
2.2. Solomon Asch e as investigações sobre o conformismo;
2.3. Kurt Lewin e a “mudança dos hábitos alimentares” em contexto grupal;
2.4. Os trabalhos de Stanley Milgram sobre os mecanismos de “submissão à autoridade”;
2.5. Os trabalhos de Serge Moscovici sobre a influência das minorias activas;
III. Grupos e Equipas de Trabalho:
3.1. Os conceitos de grupo e de equipas de trabalho;
3.2. Síntese de modelos teóricos e de resultados da investigação no estudo dos grupos e das equipas de trabalho: tipologias, estrutura, normas, tarefas, identidade, comunicação, coesão, conflito, cooperação, produtividade, pressão para a conformidade

Docente(s) responsável(eis)

Métodos de Avaliação

Avaliação por exame
  • - Exame (teste teórico) - 100.0%
Avaliação de frequência
  • - 1. Prova escrita individual - 70.0%
  • - 2. Trabalho de grupo - 30.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

Ferreira, J, et al (1996). Psicossociologia dasorganizações. Lisboa: McGraw-Hill.

Blass, T (Ed) (2000), Obedience to authority: current perspectives on the Milgram Paradigm. Mahwah: LEA

Almeida, F (2002). Organizações, pessoas e novas tecnologias. Coimbra: Quarteto

Aronson, E (1999), Social animal. NY: Worth.

Caetano, A Vala, J (2000). Gestão de recursos humanos. Lisboa: RH Editora.

Smith, E & Mackie, D (2000) Social psychology. NY: Psychology Press.

Baron, R, & Byrne, D (1997), Social psychology. Boston: Allyn and Bacon.

Pratkanis, A & Aronson, E (1992), Age of propaganda. NY: Freeman

Aronson, E, & Pratkanis, A (Ed) (1993). Social Psychology I, II e III. NY: NY Univ Press.

Eagly, A & Chaiken, S (1999). The psychology of attitudes. Fort Worth: Harcourt.

Robbins, S (2002). Comportamento organizacional. S Paulo: Prentice Hall.

Ajzen, I & Fishbein, M (1980). Understanding attitudes and predicting social behavior. New Jersey: Prentice- Hall.