Teoria do Design

Conhecimentos de Base Recomendados

Não aplicável

Métodos de Ensino

19.1 As opções metodológicas conducentes ao cumprimento do programa da unidade curricular centrar-se-á na seguinte estratégia pedagógica:
– Exposição oral centrada nos conteúdos previstos;
– Estudo e reflexão sobre teorias, obras e autores de referência.
19.2 A avaliação na unidade curricular decorrerá, por opção do aluno (ponto 3, do artigo 13.º do RCFI), das
seguintes modalidades:
– Avaliação de frequência – (pontos 1 e 2 do artigo 15.º do RCFI);
– Exame – (pontos 1 e 2 do artigo 16.º do RCFI).
A avaliação naquelas modalidades obedecerá a critérios que serão explicitados nos enunciados e/ou
outros elementos apresentados, de acordo com as seguintes componentes e pesos:
FREQUÊNCIA
– Assiduidade e participação – 20%; Desempenho em trabalho de grupo – 20%; Desempenho individual –
60%;
EXAME
– Domínio dos conteúdos programáticos – 70%; Capacidade de comunicação de ideias – 30%.

Resultados de Aprendizagem

16.1 Conhecer e compreender a evolução histórica do design e suas correlações teóricas.
16.2 Interpretar o design nos planos conceptual, comunicacional e cultural.
16.3 Considerar o papel do design no âmbito de diferentes relações e dinâmicas interdisciplinares.
16.4 Adquirir conhecimento e desenvolver competências de análise e reflexão no quadro teórico do
design.

Programa

17.1 História e teoria do design
17.1.1 Da revolução industrial à era digital
17.1.2 Semiótica, fenomenologia e hermenêutica em design
17.1.3 Escolas e autores de referência
17.2 Design
17.2.1 Significância e definições de design
17.2.2 Conceptualização e domínios / variantes do design
17.2.3 Princípios fundamentais do design
17.3 Design e (inter)disciplinaridade
17.3.1 Design, arte e tecnologia
17.3.2 Discursos, morfologias e poéticas
17.3.3 Cultura e globalização
17.4 Teoria do projecto em design
17.4.1 Projeto, desenho e desígnio
17.4.2 Metodologia(s) de projecto
17.4.3 Pesquisa em design

Docente(s) responsável(eis)

Métodos de Avaliação

Avaliação Contínua
  • - Teste escrito - 60.0%
  • - Assiduidade e participação - 20.0%
  • - Trabalho de grupo - 20.0%
Avaliação Por Exame
  • - Exame - 100.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

Flusser, V. (2008). O mundo codificado. São Paulo: Cosac Naify.

Lidwell at al (2011). Princípios universales de diseño. Barcelona: Blume.

Bürdek, B. (2011). História, teoria e prática do design de produtos. São Paulo: Edgard Blücher.

Raizman, D. (2003). History of Modern Design. UK: Laurence King Publishing.

Moles, A. (1975). Teoría de los objetos. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, S.A.

Morteo, E. (2009). Diseño desde 1850 hasta la actualidad. Milán: Electa

Flusser, Vilém (2010). Uma filosofia do design: a forma das coisas. Lisboa: Relógio d’Água.

Niemayer, L. (2009). Elementos de semiótica aplicados ao design. Rio de Janeiro: 2AB Editora.

Dormer, P (1995). Os significados do design moderno. Lisboa: Centro português de Design.

Heskett, J. (2005). El diseño en la vida cotidiana. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, S.A.

Munari, B. (2015). Artista e Designer. Lisboa: Edições 70, 2.ª ed.

Jullier, Guy (2015). La Cultura del Diseño. Barcelona:Gustavo Gilli