Politécnico de Coimbra participa em ação nacional da Proteção Civil para o risco sísmico

15 Novembro 2019 | 16:30h

Hoje, 15 de novembro, pelas 11h15, executaram-se, em simultâneo, na Escola Superior de Educação (ESEC-IPC), Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH-IPC), Escola Superior de Tecnologia da Saúde (ESTeSC-IPC) e no Instituto Superior de Engenharia (ISEC-IPC) do Politécnico de Coimbra os três gestos de autoproteção reconhecidos internacionalmente perante um sismo real, “baixar, proteger e aguardar”.

Ao aderir à iniciativa “A Terra Treme”, organizada pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) em parceria com a Direção Geral de Educação (DGS), o IPC pretende sensibilizar toda a sua comunidade para os comportamentos de autoproteção que podem salvar a vida em caso de sismo.

Uma vez que Portugal se situa numa zona vulnerável à ocorrência sísmica, Ana Ferreira, Vice Presidente do IPC, considera fundamental que os jovens saibam como agir perante um sismo e afirma que a participação nesta atividade lhes permite “uma maior consciencialização da importância da prevenção e, consequentemente, leva-os a sensibilizar a comunidade externa, alertando não só para os gestos a executar numa ocorrência sísmica, mas também para a organização de planos e kits de emergência.” Ressalva, ainda, que “através de um simulacro, os estudantes adquirem experiência prática que lhes permite atuar rapidamente numa situação real e protegerem-se a si próprios e a quem os rodeia”.