Politécnico de Coimbra apoia Universidades parceiras no desenvolvimento de spin-off no âmbito de projeto Erasmus+ UNISON

21 Maio 2019 | 16:30h

O Politécnico de Coimbra integra um consórcio de universidades internacionais, no âmbito do projeto Erasmus+ UNISON – “University-entreprise cooperation via Spin-off companies network”, onde dá formação e apoia o desenvolvimento de competências na promoção de spin-off. O objetivo final é a criação de uma rede internacional de empresas spin off, envolvendo países como Portugal, Espanha, Rússia, Alemanha, China e Geórgia. Em missão à Rússia, estreitou-se a cooperação com duas universidades e mostrou-se o trabalho realizado pelo Politécnico na promoção do empreendedorismo e na interligação com empresas.

Segundo Rui Costa, Investigador e Docente da Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC-IPC), e investigador responsável do projeto no IPC, o papel do Politécnico de Coimbra no projeto UNISON é dar formação e apoiar outras universidades na implementação de modelos de gestão de transferência de tecnologia, “para ajudar universidades de outros países a fazer algum desenvolvimento de competências em promoção de spin off”, isto é, empresas que nascem de projetos de investigação.

O projeto UNISON visa identificar dificuldades e constrangimentos na relação entre empresas spin off e Instituições de Ensino Superior, contribuindo, entre outros aspetos, para a definição de mecanismos de transferência de conhecimento e tecnologia mais claros, os quais se espera que se traduzam em novas oportunidades e dinâmicas de trabalho conjunto. O projeto, que está na reta final (termina em outubro deste ano), tem como objetivo último dar os primeiros passos para a criação de uma rede internacional de empresas spin off, envolvendo países como Portugal, Espanha, Rússia, Alemanha, China e Geórgia.

No âmbito deste projeto, têm-se desenvolvido estágios, workshops, reuniões, conferências e mesas redondas entre todos os parceiros.  

Recentemente, de 24 de abril a 1 de maio, uma comitiva do Politécnico de Coimbra deslocou-se à Rússia, nomeadamente à Universidade de Economia de São Petersburgo e à Universidade Técnica do Estado de Don, no âmbito de reuniões de consórcio do projeto ERASMUS+ UNISON.

A missão à Rússia assentou em três grandes objetivos: por um lado, apresentar o trabalho desenvolvido pelo Politécnico de Coimbra no âmbito do projeto UNISON, nomeadamente no que concerne a promoção ao empreendedorismo; por outro promover internacionalmente o i2a - Instituto de Investigação Aplicada do IPC, com particular enfoque nas principais dinâmicas trazidas por esta unidade orgânica ao nível da política e gestão integrada da investigação e desenvolvimento da instituição em copromoção com empresas; e finalmente estreitar laços de cooperação e trabalho conjunto com instituições de ensino superior oriundas, entre outros, da Rússia, China e Alemanha.

O Politécnico de Coimbra fez-se representar por Rui Costa e Jorge Moreira, Gestor de Ciência e Tecnologia do i2a, que proferiram palestras sobre as temáticas em causa nas duas Universidades russas de acolhimento. Para os responsáveis, o número expressivo de visualizações das comunicações realizadas em Rostov-on-Don – mais de 40 mil –, via web streaming, “é bastante revelador do elevado interesse e participação” das comunidades académicas visitadas.