Politécnico de Coimbra associa-se à campanha “Por um país com bom ar”

19 Junho 2019 | 12:45h

O Politécnico de Coimbra (IPC) associa-se à campanha “Por um país com bom ar”, promovida pela APA – Agência Portuguesa do Ambiente, tornando-se a única instituição de ensino superior na região Centro a integrar esta iniciativa. Esta ação surge no âmbito do projeto “Politécnico de Coimbra +Sustentável”, que é desenvolvido, precisamente, em prol de um desenvolvimento mais amigo do ambiente.

Segundo Ana Ferreira, Pró-Presidente do Politécnico de Coimbra, apesar de já existirem boas práticas no seio do IPC, “ambiciona-se uma melhoria contínua e um contributo cada vez mais significativo por um Planeta mais são”. Estão, neste momento, a ser desenvolvidos diversos estudos no âmbito da qualidade do ar interior do Politécnico de Coimbra e pretende-se estendê-los ao ambiente exterior.

A sensibilização para as questões ambientais tem sido uma constante, reforçada através da implementação do Programa Eco-Escolas em cada uma das Unidades Orgânicas de Ensino (UOE) do IPC.

Com a assinatura do protocolo de cooperação com a Agência Portuguesa do Ambiente, que foi formalizada no dia 4 de junho numa sessão pública no Salão Nobre da Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra, explica a responsável que “será potenciado um trabalho profícuo direcionado para a atuação na alteração de comportamentos”, nomeadamente através da divulgação da campanha por diversos meios e da participação em iniciativas relacionadas com a mesma.

Para Ana Ferreira, “pretende-se assegurar, mais do que o futuro da instituição, o futuro das gerações vindouras e, por isso, é também intenção do IPC aumentar a eficiência energética dos diversos edifícios do IPC”. Existem, já instalados, sete postos de carregamento para viaturas elétricas, um em cada uma das suas UOE e outro nos Serviços Centrais, esperando-se, a curto prazo, adquirir uma frota de veículos com essas caraterísticas. Realizou-se também uma ação de sensibilização com os trabalhadores, no âmbito da qual foram colocados e/ou distribuídos autocolantes apelando à utilização sustentável dos recursos energéticos disponíveis.

Ambiciona-se, através da educação ambiental, “construir uma sociedade cada vez mais sustentável, pela disseminação dos comportamentos amigos do ambiente que se fomentam entre a comunidade escolar por toda a sociedade”, conclui a responsável.