Politécnico de Coimbra entregou Cartas de Curso a diplomados de todas as escolas numa cerimónia conjunta pela primeira vez

27 Junho 2019 | 18:15h

O Politécnico de Coimbra realizou a Cerimónia de Entrega das Cartas de Curso 2017/2018, reunindo cerca de 1800 pessoas, no último sábado, 22, nas Caves de Coimbra, numa tarde de festa e repleta de simbolismo. Foi a primeira vez que o Politécnico de Coimbra reuniu os diplomados de todas as escolas numa única iniciativa: Escola Superior Agrária (ESAC), Escola Superior de Educação (ESEC), Escola Superior de Tecnologia da Saúde (ESTeSC), Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH), Instituto Superior de Contabilidade e Administração | Coimbra Business School (ISCAC) e Instituto Superior de Engenharia | Coimbra Engineering Academy (ISEC).

Na sessão de abertura, o Presidente do Politécnico de Coimbra, Jorge Conde, referiu que se tratou de “um dia simbólico em que, em conjunto com os nossos familiares, amigos e colegas de formação, recordamos horas e dias de conquistas, mas também de anseios e angústias por que passamos para aqui chegar”. “Estou certo de que cada um de vós está orgulhoso de ter sido aluno desta que é uma das maiores instituições de ensino superior português, e que se esforça todos os dias por formar gente boa, gente sábia e forte no universo competitivo do mercado de trabalho”, referiu Jorge Conde, frisando que “o Politécnico de Coimbra, as suas escolas, são hoje uma das mais importantes portas de acesso ao mundo profissional.”

O Presidente alertou os recém-diplomados para o facto de que a vida académica “dificilmente termina. Estudar, tornou-se um exercício e uma obrigação, presente por toda a vida” e que para se ser feliz no percurso profissional, é preciso acompanhar as mudanças do mundo, da ciência e da tecnologia.

A Presidente do Conselho Geral, Filomena Girão, reforçou esta ideia, na sua intervenção: “Estou convicta que o vosso percurso académico não termina aqui”, afirmou, falando das “exigências do mercado de trabalho”, como “a capacidade de se requalificarem, a adaptabilidade, a flexibilidade”. “O vosso percurso não será uma autoestrada de sentido único, mas antes uma bonita estrada cheia de recantos e derivações”, afirmou. A Presidente do Conselho Geral acrescentou que o Politécnico de Coimbra tem como missão “formar bem para o futuro”, lançando o repto aos recém-diplomados “para que regressem” ao IPC e “ajudem a instituição a «crescer e desenvolver-se”.

Hugo Fonseca, Presidente da Associação de Estudantes do ISCAC e em representação das seis Associações de Estudantes, dirigiu-se aos recém-diplomados presentes, recordando o percurso de estudo, aprendizagem e convívio que fizeram, e sublinhou as capacidades de cada um para singrar na vida profissional que escolherem. Realçou ainda o espírito de entreajuda que existe no Politécnico entre alunos, docentes e funcionários.

Após a sessão de abertura, e na presença de familiares e amigos, os diplomados foram chamados ao palco para receber as Cartas de Curso, onde foram parabenizados pelos presidentes das unidades orgânicas: João Noronha (ESAC), Rui Antunes (ESEC), Carlos Veiga (ESTGOH), João José Joaquim (ESTeSC), Pedro Nunes da Costa (ISCAC) e António Mário Velindro (ISEC), que também intervieram na cerimónia.

A tarde foi animada com momentos musicais pelo grupo Fado ao Centro, o Quarteto de Saxofones do Colégio S. Teotónio e tunas das Escolas do Politécnico de Coimbra.

 

Nota: Informam-se os interessados que já está disponível o link para visualização e encomenda das fotografias da Cerimónia de Entrega de Cartas de Curso 2017/2018: https://bit.ly/2XCpTf6