Artes Plásticas II

Conhecimentos de Base Recomendados

Não aplicável.

Métodos de Ensino

19.1 Dada a especificidade desta unidade curricular e ao abrigo do ponto 7, do artigo 13.o, do RCFI, exige- se que o aluno garanta a presença mínima em 8 do número total de aulas previstas, assistindo-lhe o direito a realizar exame caso não tenha obtido aprovação por frequência.?19.2 A avaliação obedecerá a critérios que serão explicitados em diferentes enunciados, de acordo com as seguintes componentes e pesos: Teórica – 25%; Teórico-prática – 25%; Prática – 50%. Os trabalhos a realizar serão em número de 3 a 5 – informação que será disponibilizada e sumariada na 1.a aula. O exame terá uma componente teórica, com um peso de 40%, e uma componente prática, com um peso de 60%.

Resultados de Aprendizagem

16.1 Conceber e imaginar propostas de projetos de pintura em suportes bidimensionais
16.2 Realizar estudos preparatórios, de cor, à escala, ensaios de materiais e superfícies, texturas, protótipos e modelos
16.3 Desenvolver a prática da pintura em oficina e explorar conceptualmente as referências da pintura contemporânea portuguesa desde a década dede 80 até à actualidade
16.4 Experimentar propostas de interpretação pessoal das linguagens plásticas contemporâneas da pintura
16.5 Conhecer e aplicar as técnicas de pintura sobre diferentes suportes
16.6 Desenvolver estratégias de composição adequadas às abordagens da arte contemporânea.

Programa

17.1 Técnicas de pinturas com tintas de água
17.1.1 Pintura a guache
17.1.2 Pintura a acrílico
17.1.3 Pintura com tintas industriais de interior e exterior, esmalte aquoso acrílico
17.1.4 Pintura sobre suporte rígido
17.1.5 Pintura sobre suporte flexível
17.2 Estratégias de composição figurativa e não-figurativa
17.2.1 Apropriação, citação,neo geo, neo pop, kitsch, realismo fantástico;
17.2.2 Objetividade/fotorealismo
17.2.3 Gestual/expressionista
17.2.4 Cor/interação óptica
17.2.5 Superfície/montagem/colagem
17.3 Materiais, suportes e acessórios
17.3.1 Materiais convencionais e não convencionais
17.3.2 Preparação dos suportes ;
17.3.3 Cavaletes de pintura, mala para transportar tintas e pincéis; acessórios de proteção, higiene e segurança no estúdio.
17.4 Práticas de pintura
17.4.1 Pintura sobre cartão K-line
17.4.2 Pintura-objeto
17.4.3 Placas e telas.

Docente(s) responsável(eis)

Métodos de Avaliação

Avaliação por Exame
  • - Prova prática PINTURA - 60.0%
  • - Relatório escrito - 40.0%
Avaliação Contínua
  • - 3ºtrabalho - 50.0%
  • - 1º trabalho - 25.0%
  • - 2º trabalho - 25.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

Fuga, Antonella (2005) Techniques et matériaux des arts. Paris: Éditions Hazan.

Pinharanda, J. (2011). Pedro Cabrita Reis One after another, a few silent steps. Exposição antológica Pedro Cabrita Reis. Lisboa: Museu Colecção Berardo. Hatje Cantz.?

Brigadier, Anne (1970). Collage A complet Guide for artists. New York and London: Whatson Guptill Publications /Pitman Publishing.?

Mayer, Ralph (1996). Manual do Artista: as técnicas e materiais. S.Paulo: Martins Fontes.?

Smith, Ray (2003). Manual Prático do Artista. Porto: Dorling Kindersley e Civilização.

Sardo, Delfim (2011). Obras Primas da Arte Portuguesa. Séc. XX – Artes Visuais. Lisboa: Babel/Athena.

Dexter, Emma (2006). Vitamin D:New Perspectives in drawing. London: Phaidon Press.

O ?Reilly, Dally (2009). The Body in Contemporary Art. London:Thames and Hudson.?