Design III

Conhecimentos de Base Recomendados

Não aplicável.

Métodos de Ensino

19.1 As opções metodolo?gicas centrar-se-ão em três componentes pedagógicas fundamentais: exposição oral centrada nos conteúdos previstos; estudo e apresentação de obras/produções; desenvolvimento de trabalhos sob orientação docente.
19.2 Dada a especificidade desta unidade curricular e ao abrigo do ponto 7, do artigo 13.o, do RCFI, exige-se que o aluno garanta a presença mínima em 8 do número total de aulas previstas, assistindo-lhe o direito a realizar exame caso não tenha obtido aprovação por frequência.
A avaliação obedecerá a critérios que serão explicitados em diferentes enunciados, de acordo com as seguintes componentes e pesos: Teórica – 25%; Teórico-prática – 25%; Prática – 50%. Os trabalhos a realizar serão em número máximo de 5 – informação que será disponibilizada e sumariada na 1.a aula. O exame terá uma componente teórica, com um peso de 35%, e uma componente prática, com um peso de 65%.

Resultados de Aprendizagem

16.1 Compreender conceitos e princípios aplicados ao design de espaços/ambientes em multicontexto.
16.2 Interpretar o espaço enquanto objeto de comunicação no quadro de relações objetivas, subjetivas e interdisciplinares.
16.3 Reconhecer a importância de elementos compositivos do espaço/ambiente na definição da sua identidade.
16.4 Conceber projectos de espaços/ambientes que atendam ás suas diferentes componentes.

Programa

17.1 Design de Espaços/Ambientes
17.1.1 Conceitos de espaço e ambiente
17.1.2 Princípios gerais de design de espaços e de ambientes
17.1.3 Design e (multi)contexto
17.2 Espaço e comunicação
17.2.1 Relações formais e funcionais
17.2.2 (In)Tangibilidade e simbolismo.
17.2.3 Relações interdisciplinares
17.3 Design e identidade espacial
17.3.1 Estrutura e forma
17.3.2 Luz natural e artificial
17.3.3 Composição e (des)harmonia
17.4 Práticas projetuais
17.4.1 Programa e proposta
17.4.2 Caderno de encargos
17.4.3 Comunicação do projeto

Docente(s) responsável(eis)

Métodos de Avaliação

Avaliação Contínua
  • - Prática - 50.0%
  • - Teórico-prática - 25.0%
  • - Teórica - 25.0%
Avaliação Por Exame
  • - Componente teórica - 35.0%
  • - Componente prática - 65.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

Phillips, P. (2009). Briefing: a gestão do projeto de design. São Paulo: Editora Blucher.

Panero, J. Zelnik, M. (2002). Dimensionamento humano para espaços interiores. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, SA

Heskett, J. (2005). El diseño en la vida cotidiana. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, SA.

Neufert, E. (2013). A arte de projetar em arquitetura, 18.a edição. Barcelona: Editorial Gustavo Gili.

Brown, R. Farrelly, L. (2014). Materiais no design de interiores. São Paulo: Editorial Gustavo Gili, SA.

Ferrara, L. (2002). Design em espaços. São Paulo: Edições Rosari.

Grimley, C. Love, M. (2012). Color, espacio y estilo. Detalles para diseñadores de interiores. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, SA.

Higgins, I., Moxon, S., Brown, R. Malcolm, I. (2015). Planejar espaços para o design de interiores. São Paulo: Editorial Gustavo Gili, SA.

Lidwell at al (2011). Princípios universales de diseño. Barcelona: Blume.