Educação e Intervenção Comunitária

Conhecimentos de Base Recomendados

N/A

Métodos de Ensino

A metodologia privilegiará a participação ativa (trabalho autónomo, trabalho de grupo, trabalho de projeto) combinada dialeticamente com exposição apoiada por multimédia, bem como, com o recurso à leitura orientada e à discussão de textos de referência, que privilegiarão a apresentação de trabalhos de conceptualização.
A metodologia estabelecerá elos com saberes de outras disciplinas, trabalhos de investigação e intervenção e ainda o contato direto com outras atividades educativas formais ou não formais, de iniciativa de instituições/organizações da comunidade.
A AVALIAÇÃO POR FREQUÊNCIA implica os seguintes critérios de avaliação e respetivos pesos percentuais são: Participação nos trabalhos nas aulas = 10%| Atividades de Enriquecimento Curricular = 10% |Teste(s) = 80% . Sempre que o docente considerar conveniente, um dos testes escritos poderá ser substituído por um trabalho individual. A AVALIAÇÃO POR EXAME abrange todo o conteúdo programático trabalhado nas aulas.

Resultados de Aprendizagem

– Que os alunos sejam capazes de entender a animação como processo de educação para o desenvolvimento e a promoção socioeducativa dos indivíduos, dos grupos e das comunidades.
– Que desenvolvam um processo de familiarização com as principais problemáticas sociais, sobretudo das suas causas e efeitos, suscetíveis de gerarem processos de intervenção estruturais no âmbito da animação socioeducativa.
– Proporcionar a familiarização com processos e metodologias de intervenção e avaliação de projetos de intervenção em contexto de animação socioeducativa em funcionamento na comunidade.

Programa

1. Educação e intervenção comunitária
2. Educação e comunitária e Desenvolvimento comunitário
3. A Modelos de Intervenção e Animação comunitária
4. Metodologia e prática para a educação e intervenção comunitária
5. A mediação socioeducativa e sociocultural
6 . Grupos sociais vulneráveis – problemáticas, modelos e estratégias de intervenção socioeducativa:
7. Âmbitos e programas de educação e animação socioeducativa e comunitária com crianças e jovens
8. Âmbito e programas de educação e animação socioeducativa e comunitária com adultos
9. Âmbitos e programas de educação e animação socioeducativa com adultos mais velhos

Docente(s) responsável(eis)

Métodos de Avaliação

Exame
  • - Exame - 100.0%
Avaliação contínua
  • - Atividades de Enriquecimento Curricular - 10.0%
  • - Assiduidade e Participação - 10.0%
  • - Frequência - 80.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

ALMEIDA, J. F. [et al.]. EXCLUSÃO SOCIAL – Factores e tipos de pobreza em Portugal. Oeiras: Celta, 1992.
ARREDONDO, S. C. e CABRERIZO, Jesús – Evaluación de programas de intervención socioeducativa : agentes y ámbitos. Madrid: Pearson Educación, 2004.
CARIDE GOMEZ; J.A.; Pereira de Freitas, O.M.; Vargas Callegas, G. “Educação e Desenvolvimento Comunitário Local – perspectivas pedagógicas e sociais da sustentabilidade”. Porto, Editora Profedições, 2007. Ciênc. da Educação, 2007
CAPUCHA, Luís, Desafios da Pobreza. Oeiras: Celta, 2005.
ESCUDERO, José. “Análisis de la realidad local – Técnicas Y métodos de investigación desde la Animación Sociocultural”. Madrid, Narcea,2004.
QUINTANA CABANAS, Jose M., Sociologia De La Educacion, Madrid: Dykinson, 1989.
CARVALHO, Adalberto Dias e BAPTISTA, Isabel – Educação social: fundamentos e estratégias. Porto Editora. Porto, 2004.
CAPUL, Maurice ; LEMAY, Michel – Da educação à intervenção social. Porto: Porto Editora, 2003. VOL. 1 e 2