Cuidados Básicos e Continuados de Saúde I

Conhecimentos de Base Recomendados

N/A

Métodos de Ensino

As aulas procuram assumir um carácter dinâmico, integrando: 1) combinação de exposições sistematizadas de informações e conhecimentos com análises críticas, baseadas em textos; 2) trabalhos de aprofundamento de algumas temáticas do programa, desenvolvidos pelos estudantes; 3) análise de casos, brainstorming e discussão de grupos.

A avaliação respeitará o estabelecido no regulamento Interno da Escola Superior de Educação, pelo que os alunos poderão escolher uma das seguintes modalidades: avaliação de frequência ou avaliação por exame (prova escrita).

A avaliação de frequência decorre ao longo das atividades letivas e é constituída pelos seguintes elementos: Trabalho de grupo de pesquisa e aprofundamento de patologias relevantes para a pessoa idosa (50%) e um teste escrito (50%). A avaliação por exame (100%) consiste numa prova escrita e/ou oral.

Resultados de Aprendizagem

Como resultados, espera-se que, no final da unidade curricular, os e as  estudantes sejam capazes de: entrevistar e avaliar a pessoa idosa tendo por base a avaliação geriátrica global; identificar o processo de saúde e doença na pessoa idosa, nomeadamente, identificar as patologias mais relevantes, a apresentação clínica e desenvolver um plano de intervenção gerontológico (com enfoque no modelo socio-ecológico). Espera-se ainda, que sejam capazes de: desenvolver medidas de promoção do bem-estar que proporcionem conforto à pessoa idosa; reconhecer o papel do/a cuidador/a informal no desenvolvimento do cuidado à pessoa idosa e procurar estabelecer uma relação de parceria, e identificar o papel do/a futuro/a gerontólogo/a na intervenção gerontogeriátrica interdisciplinar.

Programa

Abordagem das questões da saúde enquanto continuum e sua relação no contexto do envelhecimento e qualidade de vida;

Avaliação de saúde e entrevista geriátrica à pessoa idosa e/ou familiares

O processo de saúde-doença: as principais patologias na pessoa idosa, a sua apresentação clínica e o desenvolvimento de propostas de intervenção gerontológica

Avaliação geriátrica global – um modelo de abordagem e sistematização da avaliação da pessoa idosa;

O/A cuidador/a na continuidade do cuidado – estratégias para cuidar do/a cuidador/a.

Medida de promoção do conforto e bem-estar das pessoas idosas.

Docente(s) responsável(eis)

Métodos de Avaliação

Exame
  • - Exame - 100.0%
Avaliação Periódica
  • - Trabalho Individual e/ou de Grupo - 50.0%
  • - Frequência - 50.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

Eliopoulos, C. (2011). Enfermagem gerontológica (7ª Ed). São Paulo: Artmed.

Freitas, V. E., Py, L., Aluizio, F., Cançado, X. & Gorzoni, M. L. (2006). Tratado de Geriatria e Gerontologia (2ª Ed). Editora Guanabara.

Moradoghli, F., Darvishpoor Kakhki, A. & Esmaeili, R. (2022). The association between frailty and dignity in community-dwelling older people. BMC Geriatrics. 22:344.

República de Portugal (2017). Estratégia Nacional Para o Envelhecimento Ativo e Saudável 2017-2025. Proposta do Grupo de Trabalho Interministerial (Despacho n.º12427/2016)

Ribeiro O; Paúl, C. (2011). Manual de Envelhecimento Activo. Lidel

Veríssimo, T (Coord.). (2014). Geriatria fundamental – saber e prática. Lidel

World Health Organization. (‎2007)‎. Global age-friendly cities: a guide. World Health Organization