Fundamentos Teóricos das Relações Públicas

Conhecimentos de Base Recomendados

N/A

Métodos de Ensino

Os conteúdos programáticos serão desenvolvidos através do recurso a:
i) sessões teóricas expositivas,
ii) sessões teórico-práticas de análise e discussão de casos;

Resultados de Aprendizagem

Conhecer e compreender as principais teorias das Relações Públicas e a sua evolução.
Conhecer e compreender conceitos, as funções, as técnicas e os principais instrumentos da actividade de Relações Públicas.
Identificar e compreender as componentes estruturais de cada sector implicado na estratégia de comunicação de uma organização
No final do semestre, pretende-se que os estudantes estejam em condições de:
compreender o campo de intervenção das Relações Públicas e a sua articulação com as demais profissões da Comunicação organizacional,
compreender a essência das Relações Públicas enquanto instrumento para obter a aceitação social e a legitimação da empresa,
perceber as situações de comunicação que são trabalhadas pelas Relações Públicas, a sua especificidade, a sua responsabilidade, bem com a sua abrangência,
assimilar a vocação das Relações Públicas no trabalho com os públicos.

Programa

1.a. Perspectiva histórica das Relações Públicas
1.b. Perspectivas actuais
2. Principais modelos de comunicação das Relações Públicas
2.a. Os modelos sistémicos: a comunicação excelente de Grunig e a comunicação integrada de Kunsch
2.b. Abordagem retórica das Relações Públicas
2.c. Teorias críticas das Relações Públicas
3. Os diferentes tipos de comunicação no âmbito das Relações Públicas

Docente(s) responsável(eis)

Métodos de Avaliação

Avaliação por Frequência
  • - 1 teste individual (nota mínima 7,5) - 50.0%
  • - 1 teste individual (nota mínima 7,5) - 50.0%
Avaliação por Exame
  • - 1 teste individual - 100.0%

Estágio(s)

NAO

Bibliografia

Carroll,C. (2013). The Handbook of Communication and Reputation.W.Sussex:J.Willey&Sons Inc.
Falkheimer,J. & Heide,M. (2018). Strategic communication: an introduction.London:Routledge
Gonçalves,G. (2010).I ntrodução à Teoria das Relações Públicas.Porto:Porto Ed
Grunig,J.&Grunig,L., (2011).”Characteristics of Excellent Communication”.[3-14]. In:Gullis, T. (ed.). A Guide to Internal Communication,Public Relations,Marketing,and Leadership. S.Francisco: IABC
Heath,R. (ed.) (2002). Handbook of public relations.Thousand Oaks:Sage Publ.
Motion,J, Heath,R, & Leitch,S. (2016). Social Media and Public Relations. NY: Routledge
Xifra,J. (2014). Manual de RRPP e institucionales.Madrid: Ed. Tecnos
Watson, T. (2012).The evolution of Public Relations measurement and evaluation. Public Relations Review(38), pp. 390-398.
Zheng, B; Liu, H.& Davison, R. (2018). Exploring the relationship between corporate reputationand the public’s crisis communication on social media. Public Relations(44), pp. 56-64.

– Austin. E. W & Pinkleton B. E. (2015). Strategic Public Relations Management. NY: Routledge.
– Cunha, M. P. Rego, A. Cunha R.C. Cabral-Cardoso, C. (2016). “Manual de Comportamento Organizacional”. (8ª edição) RH: Editora, Lisboa.
– Falkheimer, J. & Heide, M. (2018). Strategic communication: an introduction. London: Routledge.
– Heath R. L. (Ed) (2010). Handbook of Public Relations. Sage Publications.
– Grunig J. E. & Hunt, T. (2003). Direccion de Relaciones Públicas. Madrid: Gestion 2000
– Kunsch, M. (2003), “Planejamento de Relações Públicas na Comunicação Integrada”. São Paulo: Summus Editorial.
– Thévenet, M. (1997), “Cultura de empresa – Auditoria e mudança”. Lisboa: Monitor.
– Villafañe, J. (2012), “La Buena Empresa: Propuesta para una Teoria de la reputación corporativa”. Madrid: Pearson Educion.
– Xifra, J. & Lalueza, F. (2009). Casos de Relaciones Públicas e Comunicación Corporativa. Madrid: Pearson Educacion