País de origem

De onde vens?

Os candidatos devem demonstrar conhecimentos nas matérias das provas específicas consideradas indispensáveis para ingressar no(s) curso(s) a que se candidatam, de acordo com o exigido para o regime geral de acesso e ingresso no ensino superior público português.

Terão de o comprovar através de prova documental ou de exame e essa demonstração pode variar consoante o país de origem dos candidatos.

Verifica a seguir como podes comprovar a tua qualificação para o curso escolhido.

Brasil

Imagem

Acesso com ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio

O IPC reconhece o ENEM como prova de ingresso, desde que cumpra os seguintes requisitos:

–  Data de realização nos três anos civis anteriores ao da candidatura;

–  Nota média global superior a 500;

–  Notas especificamente exigidas para cada licenciatura .

 

Acesso sem ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio

Se não for possível fazer o acesso via ENEM (por não cumprir os três requisitos ou não existir), há duas alternativas para realizar a candidatura:

–  Através da equivalência de conteúdos programáticos:

É necessário apresentar o Certificado de Conclusão do Ensino Médio (ou equivalente) e um documento (emitido pela escola/serviços oficiais de educação) onde conste a discriminação dos conteúdos programáticos das disciplinas correspondentes às provas de ingresso exigidas para o ingresso na licenciatura a que se pretende candidatar;                                                                   NOTA: o mero histórico escolar não é suficiente, é necessário elencar todas as matérias que foram lecionadas na(s) disciplina(s) que servem de prova de ingresso. Este documento será analisado pelo júri do concurso para avaliar se há ou não equivalência de conteúdos/conhecimentos. Havendo equivalência, o candidato não necessita de prestar qualquer outra prova;

ou

–  Através de Exame a realizar no Instituto Politécnico de Coimbra (exame realizado em Portugal, na Escola que leciona o curso, na(s) disciplina(s) exigida(s) para o curso em concreto e em data definida no calendário do Concurso).

 

Consulta aqui o nosso panfleto.

Angola

Imagem

Os candidatos oriundos de Angola podem realizar o ingresso por duas vias:

–  Através da equivalência de conteúdos programáticos:

É necessário apresentar o Certificado de Conclusão do Ensino Secundário (ou equivalente) e um documento (emitido pela escola/serviços oficiais de educação) onde conste a discriminação dos conteúdos programáticos das disciplinas correspondentes às provas de ingresso exigidas para o ingresso na licenciatura a que se pretende candidatar;                                                                   NOTA: o mero histórico escolar não é suficiente, é necessário elencar todas as matérias que foram lecionadas na(s) disciplina(s) que servem de prova de ingresso entre a 10ª e a 12ª classe. Este documento será analisado pelo júri do concurso para avaliar se há ou não equivalência de conteúdos/conhecimentos. Havendo equivalência, o candidato não necessita de prestar qualquer outra prova;

ou

–  Através de Exame a realizar no Instituto Politécnico de Coimbra (exame realizado em Portugal, na Escola que leciona o curso, na(s) disciplina(s) exigida(s) para o curso em concreto e em data definida no calendário do Concurso).

 

Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe

Imagem

Os candidatos oriundos de Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe podem realizar o ingresso desde que apresentem os seguintes requisitos:

–  Certificado de Habilitações da 12ª Classe (ou título de acesso equivalente) comprovando a aprovação no Ensino Secundário;

–  O Certificado de Habilitações deve comprovar que tiveram aprovação nas disciplinas exigidas para o curso em concreto.

Caso o Certificado de Habilitações não contenha a aprovação na(s) disciplina(s) exigidas para o curso escolhido, os candidatos podem realizar o Exame de acesso do Instituto Politécnico de Coimbra (exame realizado em Portugal, na Escola que leciona o curso, na(s) disciplina(s) exigida para o curso em concreto e em data definida no calendário do Concurso).

Outros países

Imagem

Os candidatos internacionais podem realizar o ingresso por duas vias:

–  Através da equivalência de conteúdos programáticos:

É necessário apresentar o Certificado de Conclusão do Ensino Secundário (ou equivalente) e um documento (emitido pela escola/serviços oficiais de educação) onde conste a discriminação dos conteúdos programáticos das disciplinas correspondentes às provas de ingresso exigidas para o ingresso na licenciatura a que se pretende candidatar;                                                                   NOTA: o mero histórico escolar não é suficiente, é necessário elencar todas as matérias que foram lecionadas na(s) disciplina(s) que servem de prova de ingresso no ensino secundário. Este documento será analisado pelo júri do concurso para avaliar se há ou não equivalência de conteúdos/conhecimentos. Havendo equivalência, o candidato não necessita de prestar qualquer outra prova;

ou

–  Através de Exame a realizar no Instituto Politécnico de Coimbra (exame realizado em Portugal, na Escola que leciona o curso, na(s) disciplina(s) exigida(s) para o curso em concreto e em data definida no calendário do Concurso).