Licenciatura em Engenharia Informática - Regime Pós-Laboral

Objetivos do Curso

A licenciatura em Engenharia Informática – Regime Pós-Laboral (LEI-PL) tem por objetivo formar Engenheiros Informáticos capazes de exercer a sua atividade profissional com um elevado nível de competência técnica e científica. O ciclo de estudos possibilita aos alunos a aquisição de uma especialização de natureza profissional e encoraja a valorização de competências necessárias ao exercício da profissão de Engenheiro Informático, nomeadamente o espírito científico, a criatividade, o sentido de responsabilidade, a capacidade de autoaprendizagem, a aptidão para trabalhar em grupo e equipas multidisciplinares, entre outras. Além disso, a LEI-PL tem como objetivo permitir aos alunos a aquisição dos conhecimentos e capacidades de compreensão na área de informática necessários à prossecução dos seus estudos em ciclos de nível superior, e à obtenção de novos perfis profissionais.
O plano curricular encontra-se organizado em seis semestres académicos, os três primeiros com unidades curriculares comuns a todos os alunos, e os três últimos com unidades curriculares específicas de cada um dos ramos existentes: (1) Redes e Administração de Sistemas, (2) Desenvolvimento de Aplicações e (3) Sistemas de Informação. Com efeito, os alunos podem escolher livremente, de acordo com seu perfil, o ramo que desejam frequentar. O último semestre do plano de estudos, comum a todos os ramos, inclui a unidade curricular de “Projeto ou Estágio”, no âmbito da qual os alunos têm a possibilidade de realizar um estágio numa empresa ou desenvolver um projeto interno com uma componente de investigação, cuja avaliação envolve um relatório e uma apresentação / defesa pública perante um júri.

Condições de Acesso e Ingresso

Classificações Mínimas – Nota de Candidatura: 95 pontos; Provas de Ingresso: 95 pontos
Fórmula de Cálculo – Média do Secundário (65%) + Provas de Ingresso (35%)
Provas de Ingresso – Um dos seguintes conjuntos:
(16) Matemática
ou
(02) Biologia e Geologia
(16) Matemática

Saídas Profissionais e Empregabilidade

Em termos de oportunidades de carreira, os licenciados adquirem competências e bases para desempenhar, entre outras, as seguintes profissões na área das tecnologias da informação: engenheiro de software; engenheiro de redes informáticas; engenheiro de sistemas; gestor de sistemas de informação; administrador de bases de dados; engenheiro de multimédia; gestor de projeto de software; analista de tecnologias da informação; ensino e formação.

Para informações sobre dados estatísticos do curso clique aqui

Língua(s) de Aprendizagem / Avaliação

Português.

Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver

O plano de estudos da licenciatura em Engenharia Informática – Regime Pós-laboral desenvolve-se ao longo de seis semestres. Nos três primeiros, comuns a todos os ramos, pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos genéricos e práticos na área da Engenharia Informática, bem como conceitos elementares de Matemática e Gestão. Os três últimos semestres são de especialização, com unidades curriculares que permitem o desenvolvimento de competências específicas do ramo em questão, nomeadamente: Redes e Administração de Sistemas, Desenvolvimento de Aplicações e Sistemas de Informação. No último semestre do curso, os estudantes aprendem os fundamentos da ética e deontologia da profissão, e realizam um projeto ou estágio que lhes permite aplicar os conhecimentos e competências adquiridos ao longo da sua formação na resolução de um problema na área de Engenharia Informática. Paralelamente, o plano de estudos também permite a aquisição de competências mais genéricas, transversais a todos os ramos, como sejam: a capacidade de resolver problemas mesmo em situações novas e não familiares, a capacidade de aprender ao longo da vida com elevado grau de autonomia, a capacidade de comunicar oralmente e por escrito, a aptidão para trabalhar em equipa, entre outras. De referir que os objetivos de aprendizagem e as competências anteriormente referidas, são adquiridos e desenvolvidos nas diferentes aulas (teóricas, teórico-práticas e práticas/laboratoriais), bem como nas horas de trabalho autónomo.

Acesso a um Nível de Estudos Superior

Pós-graduações (por exemplo, Mestrado).

Coordenador(es) do Curso

Ramo de Desenvolvimento de Aplicações

Ano curricular: 1

Ano curricular: 3
Unidade curricular Código ECTS Período
Arquiteturas Móveis 60024267 6 1
Estruturas de Dados 60024087 6 1
Gestão de Projeto de Software 60024278 6 1
Programação Distribuída 60024098 6 1
Programação WEB 60023880 6 1
Ética e Deontologia 60023905 3 2
Projeto ou Estágio 60024244 27 2

Ramo de Redes e Administração de Sistemas

Ano curricular: 1

Ano curricular: 2

Ano curricular: 3
Unidade curricular Código ECTS Período
Disponibilidade e Desempenho 60024024 6 1
Gestão de Redes 60024030 6 1
Programação WEB 60023880 6 1
Serviços de Rede II 60024013 6 1
Tecnologias de Ligação 60024002 6 1
Ética e Deontologia 60023905 3 2
Projeto ou Estágio 60024244 27 2

Ramo de Sistemas de Informação

Ano curricular: 1

Ano curricular: 3